quinta-feira, 24 de outubro de 2013

:::TRANSIÇÕES:::

Nada é para sempre,
Nada é vitalício,
Nenhum sofrimento é infindável,
Nada é tão exato, que não possa mudar de certa forma,
Sim, sempre soube que a vida é cíclica e todos os ciclos são totalmente modulares,
O passado serve como um retrovisor, para sempre que precisarmos olhar para trás e ver onde errou no que se pode ser feito de uma melhor forma.
Mas hoje enxergo um futuro mais sólido, mesmo que incógnito as vezes,  aliás, muitas das vezes ele é incógnito, mas é altamente atrativo e de uma certa forma excitante.
Hoje pensar no futuro, sem esquecer o passado é quase que um exercício diário, os medos veem, os medos se vão de forma mais solúvel possível  e o bom que eles partem na certeza de que não voltaram para assombrar o meu presente, assim como o passado fica limitado ao um “totem” que já mais irá avançar sobre o meu presente.
- Ah e o presente hein?
 - Maravilhoso
Vivendo bem, muito realizado em todos os âmbitos da vida e isso nos faz bem, e a cada dia melhor.
Aos olhos dos incrédulos, esses não tenho que dar nenhuma satisfação, sabendo-se que um casal, o próprio nome já diz, é feito e composto por duas pessoas, duas escolhas e não deixando espaço para conversas e opiniões alheias.
Escolhas essas de que se quando está seguro, são pensadas e executadas de forma tão prazerosas que anseia por um futuro promissor, solidez! Acho que é isso que a gente procura.
Assim como diz um poeta amigo: “... Um amor calmo, é disso que a gente precisa...” e é esse amor calmo que eu busco, no coração da minha bela flor morena dos olhos de mel e dos cachos negros.
Em fim, o período de transição passou, hoje em nova fase!
Em novas buscas,
Em uma nova felicidade, de um bem querer.


Axé até o próximo post

Um comentário:

Marthinha Marapodi disse...

Aaiinnn!!! #choreidenovo