terça-feira, 8 de abril de 2014

:::DESAPEGO!:::

Uma palavra quase que de libertação para os dias atuais, sempre ouço o fulaninho ou a fulaninha soltar a célebre palavra e sempre precedida de uma frase de efeito, acho até que virou um tanto quanto um jargão, mas desapegos a parte, tem coisas e pessoas que realmente precisam saber e fazer valer o real sentido da palavra.
Desapegar não é deixar de amar, gostar, admirar... etc e tal, mas o ato de respeitar o limite e o espaço do outro;

Tá aí, quando o Desapego vem precedido de Respeito torna-se mais creditável aos olhos dos outros. 
Hoje eu vejo e percebo até em situações do meu cotidiano que realmente falta esse tal do Desapego, ou seja, o respeito ao espaço do outro, respeito ao relacionamento do outro, em fim se insiste em se fazer presente, e aí entra-se mais um questionamento... 
(...Ahhhh lá vou eu com os meus questionamentos...)
- O que faz uma pessoa querer se fazer presente?
- O que leva essa pessoa a “Curtir” todas as suas atividades online que o seu Ex ou sua Ex posta nas redes sociais?
- Será que por masoquismo?
- Será por brecha e contato ou até mesmo conivência do Ex ou da Ex?
- Talvez ele ou ela espera uma brecha, ou um vacilo para que possa voltar a tona?
Em fim existem inúmeros questionamentos que dá para escrever muitas e muitas laudas, e mesmo assim fico fadado a não a obter a resposta mais concreta e sincera.
Poxa a vida liberta e sem sofrimentos é tão boa, por que ainda insiste a não desapegar da aquilo que não é mais seu? Que um dia lhe pertenceu, mas por um descuido muito grande esvaiu-se, perdeu-se e aí desapegou;
Desprendeu-se;
Não é mais....
Seguiu, tornou passado e resolveu construir uma nova história, um novo caminho;
Achou uma nova morada.
Em fim desapegou...
Pratique!
Irá se sentir bem melhor...

Axé até o próximo post...

sábado, 29 de março de 2014

:::NAVEGAR É PRECISO:::

Gosto de coisas que me levam a pensar ao extremo.
A curiosidade em aprender e a avides por saborear o conhecimento é imensamente intenso e prazeroso esse processo dentro do meu eu.
Ter gente inteligente por perto, trocar experiências de vida;
Troca de ideias de projetos pessoais e profissionais.
Viver e ter a oportunidade de ver que quando saímos da caixa as coisas são bem diferentes de quando estamos dentro, é aquela máxima de que quando estamos de fora vemos muito melhor do que quando estamos dentro da complexidade.

E o que tudo isso faz?
Faz com que sejamos críticos ao ponto de buscar um conhecimento sólido para discernir e explanar sobre questões de cunho “A” ou “B”, pois o céu sempre será o limite para pessoas que são  avidas e abertas para qualquer aprendizado.

Faz com que sejamos mais exigentes com qualquer coisa, exigir o melhor não é arrogância e sim uma prerrogativa na qual todos nós devíamos olhar para si e saber entregar o melhor para o outro, seja pessoal ou profissional, ou seja fazer o melhor não é um “Plus” e sim uma OBRIGAÇÃO.

Faz com que sejamos pessoas honestas conosco mesmo.
Aos olhos alheios acham, que somos duros e “Chatos”, aí é que está, apenas não abrimos precedentes para algumas falhas, e quando identificamos, nos tornamos pragmáticos em eliminar, quando se faz necessário.

Faz exercitar o princípio da gratidão.

Hoje depois da noite anterior por horas de conversa boa, cercado de gente do mesmo perfil, vejo que não destoou dos pares, apenas sinto-me que estou no lugar incorreto, porém por um período talvez, no qual eu tenha que passar, e sem presunção vejo que não sou tão mal assim. E ao acordar e se deparar comigo mesmo, após olhar um céu lindo e o belo dia que está fazendo na cidade na qual estou de passagem, digo que me encontrei no que eu me questionava.

Viajar faz isso conosco, nos leva a pensar uma série de coisas, faz com que saímos da caixa e nos olhássemos de fora.
Nos leva a organizar os nossos pensamentos.
Nos leva a formar opiniões que possamos tomar atitudes de forma mais coerente e justa no futuro.

E como dizia o poeta: ”...Navegar é preciso...”



Axé até o próximo post.... 

segunda-feira, 24 de março de 2014

:::A VIDA NOS PREGA PEÇA:::

Essa vida realmente é algo tão interessante, quanto o ser humano que a conduz com a regência de Deus.
E como entender? Ah meu caro esqueça de entender, apenas compreender já me basta;
Me basta saber que do nada aquilo que ia tão bem, tão fluente como um rio que corre para o mar, é ceifado;
Ceifado por capricho? Bem eu acho difícil, só não acho justo mexer com os sentimentos que não são seus.
E no turbilhão o que você espera, é apenas verdades, olhar no olhar, ser direto e prático, mas a diretiva não vem, fica às sombras, às escuras, sem uma real revelação sobre tudo aquilo que você entregou.
E agora que entregastes?
Não tem como reaver, acho que não tem conserto, aliás até tem conserto e jeito, basta ter boa vontade basta querer.
Prazo para o acerto?
Não vou estimar, vou deixar a razão falar alto...
Entra quem o destino acha que tem entrar...
Saí quem eu acho que tem que sair...
Curso natural...
Vida que nos prega peça...


Axé até o próximo post...

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

:::NÃO RESOLVE TUDO:::

Ter alguém não resolve tudo.
Encontrar o amor da vida não é garantia de ser 100% feliz.

 Existe o dia a dia, existe a rotina, existe a pasta de dente na pia, existe o tênis no meio do quarto, existe o seu jeito e o jeito dele. 
Não dá pra esquecer que você e ele foram criados de maneira diferente e, por isso, têm valores, visões e comportamentos diferentes. 
Não dá pra esquecer que, por mais que combinem e formem um casal próspero e feliz, existem dias ruins, existe briga, batida de porta, problemas, discussão. 
Cada um tem uma visão sobre a vida e o relacionamento. 
Cada um tem um gênio.
O meu relacionamento não é perfeito, nem tem fogos de artifício a cada beijo. 
Mas ele é real e me faz bem. E é isso que vale, que importa. É isso que eu sempre quis.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

:::ADAPTAÇÕES:::

Adaptações...
De início tudo muito, tudo intenso, grandes proporções, comunicações infindas, altas conversas e risadas.
Mais calor,
Mais abraços,
Trocas e mais Trocas...
E com tempo tudo vai se moldando...
Vai tomando formas...
Vão se criando elos...
Calos...
E aí aquela linha curva, passa se tornar uma reta.

 Adaptações...

 Já em tempo e com tempo, a intensidade fica mais básica, de grandes proporções tudo fica mais proporcional, o comunicar se torna somente o indispensável, as conversas assim como as risadas se tornam retilíneas.
será que ficou morno?
Onde será que foram os abraços?
Trocas?
Moldou-se...
Tomou forma...
Elo criado...
Calejou...
Em fim, o que será o por vir?
Algumas respostas já temos...
Aguardar!
Enquanto o por vir não vem, vamos nos ADAPTAR....!


Axé até o próximo post...

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

:::AMOR PRÓPRIO:::

E têm corações tão cheios de luz e calor que conseguem
iluminar e aquecer outros sem esforços, naturalmente o fazem
porque naturalmente são.
E então a gente aprende que deixar para trás o que doeu
nos deixa livres para escrever novas histórias.
Entendemos que desapegar é preciso, porque que vive abraçado ao
que passou se blinda ao novo e deixa o HOJE passar batido.
A gente finalmente entende que recomeçar nem sempre é o FIM do Mundo,
pode ser o início de um novo capítulo.


Axé até o próximo post...

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

:::VALEU DOIS MIL E TREZE:::

Fazendo uma síntese de tudo foi um ano ótimo, saiu quase tudo como planejado e o que saiu fora dos planos, se tornou mensuravelmente perfeito.
Um ano de agraciamentos, de amor e muita esperança, vou me despedindo de 2013 com aquele sentimento que se pudesse vivia tudo de novo, abreviando algumas partes que poderiam ser devidamente condensadas, mas em fim a vida é feita de erros e acertos e graças a deus esse ano mais acertei do que errei, e no que errei aprendi com a dor e certamente não cometerei as falhas.
Até que me saí bem como um bom filho, bom pai e até a Vivi me falou que sou um bom namorado, essa última parte até agradeci a Deus porque no passado eu pensava que o problema era comigo e hoje eu vejo que não.
Quero agradecer a DEUS, que me concedeu esse ano saúde, discernimento, forças e tudo mais para que eu pudesse conduzir com maestria esse ano.
Agradecer a minha mãe e a minha família De Paula e Roges por tudo que fazem por mim em todos os momentos bons.
Agradecer a minha namorada Viviane Gomes....Minha parceira, sempre tem uma ideia legal, para me dar nos momentos que me encontro com dúvidas, uma mulher maravilhosa e como ela mesmo costuma dizer....”...Eu sou um espetáculo...”
Aos meus otários, que me proporcionaram esse ano grandes risadas, bebedeiras, momentos felizes, troca de ideias, conhecer gente nova em fim ótimos relacionamentos que tivemos.
Agradeço também aos que fizeram o favor de sair da minha vida a qual não me agradava mais a presença, alguns eu convidei e outras eu deixei rolar.
Em suma foi excelente.
Valeu grandão!!!
Obrigado 2013.
Que venha 2014 cheio de novidades, surpresas boas e muitooooo mais muitooooo trabalho!


Axé até o próximo o post.